Blog > O que é o HP Load Runner

19/jan

Neste post iremos aprender o que é a ferramenta HP Load Runner para testes de performance, carga e stress de uma maneira simples em a necessidade de criar nenhum script de teste, mas sim com o intuito de conhecer os componentes necessários para sua utilização.

Introdução

O HP Load Runner é uma ferramenta para teste de performance, carga e stress para um grande número de plataformas. De uma forma simples através de quatro passos: planejamento, preparação, execução e análise de dados seremos capazes de entregar resultados de uma forma mais rápida e precisa.

Imagine que sua empresa necessita saber quantos usuários sua aplicação web suporta? Com quantos usuários ela vai degradar, ou seja, perder performance e ficar lenta? Será que o sistema vai cair? Onde será que está o vilão desta história? Será a aplicação, rede, banco de dados, servidor de aplicação ou o servidor web?

Com o HP Load Runner conseguimos:

  • Gravar as ações do usuário em diversas tecnologias/protocolos como Ajax, Flex, HTML5, .NET, Java, GWT, Silverlight, ERP, SOAP, Citrix, entre outros
  • Simular dezenas, centenas ou milhares de usuários
  • Testar nas mais diversas tecnologias e plataformas
  • Simular diferentes configurações de usuários, como o tempo de espera, ações, velocidade de rede entre outros itens
  • Monitoras diferentes máquinas pertencentes a todo o processo da aplicação, como banco de dados, servidor de aplicação e web
  • Correlacionar os resultados obtidos do teste como dados obtidos dos servidores x tempos de resposta

Para que possamos usar todos os recursos necessários para efetuar um teste de performance, carga s stress com o HP Load Runner precisamos aprender seus componentes.

Componentes

Para entender o que faz cada componente do HP Load Runner, primeiro, aprenderemos como podemos utilizá-lo em uma AUT – Application Under Test ing (Aplicação em Teste)

1 – Scripts

Toda a aplicação iniciar com um usuário acessando a aplicação. Este usuário não executa apenas uma tarefa, mas sim o que chamamos de um processo de negócio ou cenário fim-a-fim como pagar uma conta, consultar seu saldo ou efetuar uma transferência entre contas.

Essa ação será executada por um componente chamado VuGen – Virtual User Generator que será expresso através de um script.

2 – Planejar e Controlar

Uma vez que temos o nosso script pronto passaremos a efetuar o planeamento da execução, ou seja, responder algumas perguntas como as abaixo:

  • Qual tipo de teste utilizaremos para medir a performance?
  • Quantos usuários iremos utilizar para simular a utilização
  • Como será a distribuição deste usuários?
  • Quais serão os cenários executados?
  • Os cenários serão todos executados em paralelo ou serão agendados?

Estes são apenas algumas das perguntas que devemos fazer e responder antes da utilização do HP Load Runner. O planejamento e controle são feitos pelo componente Controller.

3 – Gerar Carga

Após o planejamento é necessário saber qual a carga que devemos gerar na aplicação alvo, ou seja, quantos usuários irão acessar a aplicação simulando usuários reais sob as mais diferentes condições.

A carga (usuários) é controlada pelo componente Controller.

4 – Medir Impacto

Chegou o momento de executar o(s) script(s) de teste.

Durante a execução podemos analisar e medir o impacto que os usuários estão causando na aplicação. Esta execução deve seguir o modelo de cenário fim a fim na aplicação. O Controller continua sendo o responsável por esta tarefa.

Durante a execução, além de medir o impacto do teste podemos analisar cada ação do usuário, além de para ou iniciar mais usuários durante o próprio teste.

5 – Análise, diagnóstico e relatórios

Após a finalização da execução do cenário de teste é necessário analisar todos os dados disponíveis para verificar se a aplicação se comportou como esperado. Caso contrário podemos iniciar uma análise mais profunda para descobrir a causa-raiz do problema encontrado. Diversos gráficos, relatórios e funcionalidades como a correlação entre os gráficos estão disponíveis no componente responsável por este passo, o Analysis.

VuGen – Virtual User Generator

Em uma aplicação real, por exemplo, um comércio eletrônico, diversos usuários (milhares talvez) acessam a aplicação executando diversas ações como consulta de produtos, comprando produtos, pedindo cancelamento de compras, consultando a data de entrega de um pedido e diversas outras ações.

O HP Load Runner consegue simular ações de usuários reais através do componente VuGen – Virtual User Generator (Gerador de Usuários Virtuais) através da funcionalidade de Record & Replay embutida neste componente nos principais browser de mercado: Interner Explorer, Mozilla Firefox ou Google Chrome. Após efetuar as ações na aplicação podemos adicionar várias funcionalidades no script, que no HP Load Runner chamaremos de Vuser Script.

Utilizaremos o VuGen para testar o script até que o mesmo esteja de acordo para a execução do teste.

Controller

Uma vez estando com o Vuser Script testado e apto para execução, adicionaremos cada script no Controller (Controlador), responsável por controlar, agendar e gerenciar todos os testes executados. É neste componente que iremos iniciar a execução e monitorar, de forma simples, a execução até que ela termine.

Com ele podemos definir como os cenários serão executados, quando serão executados, qual a carga (número de usuários) de cada cenário, técnica utilizada para o teste e duração do teste.

Analysis

Terminada a execução poderemos partir para o componente Analysis (Análise), que é responsável por nos prover mais informações sobre o a execução dos cenários com gráficos mais apurados.

É neste ponto que iniciaremos a análise da execução e da causa-raiz caso algum problema seja encontrado durante a execução do cenário. Ele também é capaz de correlacionar diferentes gráficos, além de comparar execuções já realizadas.

POSTS RELACIONADOS

AGENDA

CURSOS RELACIONADOS